Meu TOP 6 de carimbeiras e suas funções by Babi Kind

Oi, gente!


Voltei com mais um post para vocês, dessa vez falando um pouquinho de carimbeiras.


Antes de começar, eu queria dizer que estas dicas são baseadas no meu gosto pessoal e materiais que eu trabalho. Isso varia muito de scrapper para scrapper e o ideal é você observar as suas necessidades e o que realmente funciona para você. Antes de comprar um produto novo, procure por reviews, exemplos e até mesmo vídeos com demonstração.


Hoje eu faço minhas compras direcionadas ao que eu realmente uso, mas sei que no começo é difícil escolher entre tantas opções e marcas. A gente acha que precisa de uma de cada, né?


Minha dica é você sempre observar o componente principal da carimbeira e não ficar presa a uma marca: se é a base de pigmento, corante, solvente, etc. Essa “base” diz tudo sobre a carimbeira e de cara pode ser descartada ou não.


Então aqui vai um resuminho para você, lembrando que existem outras categorias de carimbeiras:


Carimbeiras à base de pigmento (Pigment Ink): Este tipo de carimbeira geralmente possui glicerina em sua composição, o que deixa a tinta mais espessa. A esponja é macia e a tinta mais molhada e encorpada. Este tipo de tinta seca na superfície do papel, ao contrário das Dye Inks que são absorvidas, isso explica a demora no tempo de secagem.

Alguns exemplos de carimbeiras: Versafine, Versamark, Versamagic, Chalk Ink, Memento Brilliance, Color Box, etc.

Crédito foto: Gelly Arts

Vantagem: Impressão mais definida e cores vibrantes e intensas. Geralmente são mais resistentes ao tempo e, em muitos casos, se tornam permanentes quando aquecidas.

Desvantagem: O tempo de secagem é mais longo e muitas vezes acaba manchando o projeto. Não secam em superfícies não porosas e tendem a manchar o carimbo.

É o tipo de carimbeira que eu menos invisto porque demora muito a secar e confesso que não tenho paciência nenhuma em esperar. Outra desvantagem é que sujam muito os carimbos, dificultando a limpeza dos mesmos.

No entanto, eu recomendo a Versafine na cor preta e marrom para quem gosta de carimbar títulos e carimbos com mais detalhes que não serão pintados. A carimbada fica perfeita, bem definida e não demora muito a secar. É um must have para quem carimba mensagens.

Crédito foto: Talk to the Sun

No geral, por terem um tempo de secagem maior, as carimbeiras à base de pigmento são ótimas para fazer emboss. Você encontra também carimbeiras transparentes específicas para esta técnica como a Versamark.

Crédito foto: Talk to the Sun

Carimbeira à base de corante (Dye Ink): Este tipo de carimbeira possui a tinta menos encorpada e mais "aguada" ou até mesmo translúcida, e por isso tem um tempo de secagem muito menor. Própria para superfícies porosas.

A carimbeira possui a esponja mais firme e menos molhada. Dá para você identificar na própria embalagem.

Vantagens: a tinta destas carimbeiras dura mais tempo sem precisar de recarga. Uma outra vantagem é que você consegue limpar ou remover a tinta com mais facilidade. O tempo de secagem é quase instantâneo na maioria das marcas.

Desvantagem: Carimbada menos precisa e tende a desbotar com o tempo. Algumas marcas possuem a versão non fade ou fade resistant, que evita esse problema.

É a categoria de carimbeiras que eu mais uso e invisto.

Memento: Eu uso basicamente para pintura com Copics. Acho a qualidade da carimbada bem fraquinha e prefiro outras marcas de Dye Ink como a Archival, Hero Arts, Simon Says Stamp, Altenew, etc.

Archival: É a carimbeira que eu mais uso nos meus projetos. É a prova d’água, permanente, de fácil limpeza, carimbada bem definida e perfeita para projetos de mixed media. Vale a pena investir nas cores básicas.

Distress: Dentro desta categoria de Dye Ink temos as Distress que possuem algumas características específicas.

São solúveis em água e podem ser usadas em diferentes técnicas, incluindo aquarela e efeito lavado.

A tinta mistura facilmente entre si, então você pode misturar duas cores para formar uma terceira e assim por diante. Ótimo para quem gosta de fazer fundos e degradê.

A carimbada não é muito definida e eu evito usar esse tipo de carimbeira com carimbo rico em detalhes ou mensagens. Perfeita para criar efeito vintage e sombrear as bordas do papel.


Carimbeira à base de solvente (Solvent Ink): É uma carimbeira que pode ser usada em praticamente todos os tipos de superfícies, incluindo as não porosas como vidro, acetato e metais. Não é indicada para pintura com Copics pois manchará a ponta de suas canetas.

Crédito foto: Talk to the Sun

Vantagem - A secagem é geralmente rápida e permanente. A carimbada é uniforme e precisa em superfícies porosas e não porosas.

Desvantagem - Tende a manchar o carimbo e é mais difícil de fazer a limpeza, necessitando de um limpador à base de solvente. Para mim possui o cheiro muito forte, mas há quem goste do cheiro da tinta.

Eu confesso que tenho uma relação de amor e ódio com a Stazon. Você gasta 2 segundos para fazer a carimbada perfeita e 20 minutos para limpar o carimbo. Vontade de carimbar e jogar o carimbo pelo janela, sacumé? rsss

Se você vai carimbar apenas papel, substitua a Stazon pela Archival Ink ou Versafine.


Carimbeira Híbrida (Hybrid Ink): É uma carimbeira que une as vantagens das carimbeiras à base de pigmento com carimbeiras à base corante. Ex: Distress Oxide, My Favorite Things, Hero Arts e Nuvo.

Se eu fosse começar novamente no mundo do scrap, eu investiria mais nesta categoria.

E agora o meu TOP 6 para vocês:


Memento Tuxedo Black - para pintura com Copics;

Versafine Onyx Black - carimbar mensagens e carimbo que não vou pintar;

Versamark - para emboss;

Archival Ink - carimbeira coringa para a maioria dos meus trabalhos (Mixed Media, Aquarela, etc);

Distress Oxide - fundos e textura vintage;

Hero Arts Dye Ink - carimbeiras coloridas.


Uffaaaa, o post ficou gigante!


Obrigada por ter lido até aqui.


Beijoca,

Babi

#carimbeiras #carimbos

782 visualizações2 comentários